Com a utilização destes componentes, é garantida uma melhor qualidade do ar interior nos locais de trabalho, áreas industriais e, principalmente, quando é necessário reforçar as medidas de segurança no trabalho devido a uma determinada atividade, então os dutos de ventilação é mais que importante.

O acúmulo de gases, poluentes químicos da combustão como monóxido de carbono (CO), poeira, fumaça ou solventes podem afetar seriamente a saúde dos funcionários e aumentar os níveis de estresse. Vários estudos mostram que a exposição ao ar poluído aumenta drasticamente os níveis de hormônios associados ao estresse , como o cortisol.

Purificação de ar

Os processos industriais podem aumentar significativamente o número de partículas transportadas pelo ar no ar que respiramos, especialmente em áreas de retificação, polimento, perfuração, etc. 

Reduzir o conteúdo de poeira e partículas transportadas pelo ar é a ação que chamaremos de purificação do ar.

Os principais parâmetros que definem este processo de purificação do ar são:

  • O tamanho das partículas em suspensão .
  • A concentração de poeira no ar .

Existem diferentes tipos de poeira. O tamanho das partículas que podem ser encontradas suspensas no ar é geralmente expresso em µm (mícrons) = 0,001 mm. Dependendo do ambiente, certos parâmetros de concentração de poeira são estabelecidos:

Com base nesses dados, uma série de dispositivos divididos em dois grandes grupos podem ser usados ​​para a purificação do ar:

  • Filtros de ar .
  • Os separadores de poeira.

Tipos de filtros e separadores

A utilização de filtros ou separadores de pó depende sempre da concentração das partículas contidas no ar, bem como do nível de concentração dessas partículas. O limite superior de concentração de poeira no ar para o uso de filtros é de 35 mg / m³.

Dependendo do diâmetro das partículas poluentes, um tipo diferente de filtro será aplicado:

  • Os filtros de carvão ativado são usados ​​para separar as partículas de tamanho molecular. Eles também são filtros desodorizantes para o tratamento de poluentes gasosos altamente concentrados ou tóxicos.
  • De filtros eletrostáticos são usados ​​para separar a fuligem e a fumaça do tabaco; atrair e reter poluentes como ímãs.
  • De filtros úmidos ou secos devem ser usados ​​para separar o pólen e a poeira. Os filtros úmidos também são chamados de viscosos devido à sua rede filtrante feita de material metálico ou fibra, impregnada com um material viscoso como óleo ou graxa. Os filtros secos consistem em um leito de fibras finas por onde passa o ar, portanto seu desempenho aumenta à medida que diminui a porosidade do material. Eles permitem uma velocidade de fluxo de ar mais lenta do que os filtros úmidos, mas têm uma vida útil mais curta. 

Na utilização de filtros, a concentração de partículas no ar não deve ser muito elevada, pois  o filtro pode entupir e degradar muito rapidamente, causando impacto direto no custo de manutenção da instalação. 

Tipos de separadores de poeira

Quando as partículas têm um diâmetro superior a 1 µm, podem ser utilizados meios mecânicos para a sua separação. Nesse caso, o processo é denominado “separação de poeira”.

Esses separadores de poeira são classificados da seguinte forma:

  • Separadores por gravidade : são usados ​​quando as partículas são grandes. As mais típicas são as câmaras de sedimentação.
  • Separadores de força inercial : um coletor que usa a força centrífuga para separar as partículas de acordo com suas massas. O exemplo mais característico é o ciclone.
  • Separadores úmidos : chamados de “purificadores” em inglês, nos quais a água é usada para evitar que as partículas retornem ao fluxo de ar. Neste tipo de separador, o desempenho e a capacidade de purificação dependem fortemente da taxa de filtração. Para escolher o mais adequado, será necessário levar em consideração o tamanho das partículas a serem separadas e a queda de pressão permitida para os desempenhos desejados.

Queda de pressão

Independentemente de tudo isso, um filtro resiste à passagem de ar causando uma queda de pressão expressa em Pa (Pascals) ou mmCE (milímetro de coluna d’água). O dimensionamento do ventilador deve levar em consideração a pressão necessária para superar esta queda de pressão.

Essa queda de pressão é inicial, com o filtro limpo, ou “final recomendada”, quando o filtro precisa ser limpo ou substituído por um novo. Para manter um fluxo de ar constante, é necessário prever um aumento da queda de pressão em caso de entupimento do filtro, regulando a velocidade do ventilador ou por meio de amortecedores ajustáveis.

Um sistema de filtração envolve uma queda de pressão mais ou menos significativa e, portanto, um custo de manutenção associado. Sendo a eficiência o único fator de decisão, em geral quanto maior a eficiência de um filtro, maior a perda de pressão. Precisa de uma empresa que possa tomar conta disso para você? Contate a Metal Therm

Entenda o limite da curiosidade e até que ponto a possessividade pode alcançar

É muito comum encontrar pessoas que utilizam o termo “stalkear” em situações cotidianas, como conferir o perfil do ex namorado ou procurar por atualizações sobre a vida de outras pessoas.

Mas a palavra “stalker” vai muito além do que é visto por aí. Com origem inglesa, ela significa perseguidor, se referindo a alguém que decide importunar de maneira inconveniente, desagradável e obsessiva a outro indivíduo.

De acordo com a Lei 14.132/21, também conhecida como Lei do Stalking, a prática passou a se tornar condenada e criminosa, como cita o artigo:

Art. 147-A do Código Penal: Perseguir alguém, reiteradamente e por qualquer meio, ameaçando-lhe a integridade física ou psicológica, restringindo-lhe a capacidade de locomoção ou, de qualquer forma, invadindo ou perturbando sua esfera de liberdade ou privacidade.

Para saber melhor quais são as características de um stalker e qual é o limite do interesse no outro, continue com a leitura.

Até que ponto é normal stalkear alguém?

Até certo ponto, stalkear é normal e muito comum, principalmente depois da explosão das redes sociais na sociedade.

Alguém que acabou de terminar um relacionamento e quer saber como anda a vida do ex, se já engatou um novo romance ou se ainda não superou o término. Ou ainda, alguém que está interessado em uma pessoa, mas sabe pouco sobre ela e quer conhecer melhor seus gostos.

Como as situações citadas, são atitudes que podem acontecer e que não representam perigo a nenhum envolvido.

No entanto, quando o limite do bom senso começa a ser ignorado, a stalkeada saudável passa a se tornar uma obsessão doentia, que merece atenção especial.

De acordo com a psicóloga Milene Rosenthal, em entrevista à Toda Teen, “quando se invade demais a privacidade do outro, buscando maneiras de passar pelo bloqueio das informações que não ficam disponíveis”, já é um alerta.

Isso significa, que deixar de viver a própria vida para consumir deliberadamente o perfil do outro, é o sinal de que as coisas não vão bem.

Em outras palavras, é preciso ficar atento a atitudes negativas, que podem indicar necessidade de ajuda, como:

  • Deixar de fazer as coisas que mais gosta para passar tempo stalkeando.
  • Ficar em constante estado de ansiedade se a pessoa não está online ou não responde.
  • Acessar, com muita frequência, o perfil da outra pessoa.
  • Tentar descobrir a senha da outra pessoa a todo o custo.

Algumas pessoas criam rotinas para acompanhar a vida de seus namorados/namoradas, rivais, amigos e até pessoas desconhecidas. Elas costumam passar por todas as redes sociais, até conferindo quando foram as últimas ações e localizações.

Ainda é importante lembrar, que questionar atitudes duvidosas no perfil do companheiro/companheira não é um problema, desde que seja feito de maneira pensada, consciente e com base, não apenas achismos.

Quando stalkear é crime?

Como citado anteriormente, existem situações que podem ser vistas de maneira saudável, outras que merecem atenção em prol da saúde do indivíduo, mas há ainda uma terceira vertente do stalker, quando a pessoa não só passa a observar, como a perseguir a outra.

Essa última prática, além de desagradável, é crime.

São diferentes os perfis de stalkers, sendo eles:

  • Rejeitado: O mais comum. Aquele que normalmente não aceita o término do namoro e passa a perseguir a/o ex. As razões que o levam a manter a atitude, é porque ao perseguir, o “relacionamento” se mantém, alimentando a ideia que o fim não aconteceu.
  • Ressentido: O que se julga injustiçado, pois não foi compreendido. Sua maior finalidade é vingança ou mostrar que estava certo.
  • Cortejador inadequado: Pessoa com dificuldade de estabelecer relacionamentos, tentando criar relacionamentos à força no intuito de romper isolamentos sociais.
  • Em busca de intimidade: Sua motivação é a fantasia. Ele imagina amor e amizade, onde não há relacionamento nenhum. Quanto maior a rejeição, maior a motivação. Pessoas assim, costumam ter uma doença mental chamada gerantomania.
  • Predador: Pessoa que busca um relacionamento sexual com outra, que em regra, já é conhecida.

De maneira prática, podemos acompanhar como ele funciona em exemplos, como:

Cliente obcecado

No ano de 2019, uma massagista que trabalhava em uma cliente de estética começou a receber diariamente um cliente procurando por seus serviços.

Após a pandemia, com o fechamento da clínica, o cliente passou a ligar mais de 50x por dia para ela, retornando ao local quando os atendimentos presenciais voltaram, com escândalos e até quebrando o carro da massagista.

A vítima decidiu então procurar uma delegacia, onde o delegado ouviu e gravou todas as ameaças realizadas em uma das ligações realizadas pelo criminoso. 

A massagista obteve medida protetiva. O stalker passou 7 dias preso, quando alegou problemas mentais e hoje continua solto com tornozeleira eletrônica.

Vítima recebe mais de 180 ligações por dia

Um homem, que recebe mais de 180 ligações por dia de uma ex, após se mudar de Estado e trocar de número, se encontra sem esperança de encontrar uma pessoa para iniciar um novo relacionamento, pois diz não conseguir acreditar mais ser possível algo saudável entre as pessoas.

Além desses, ainda podemos citar outros exemplos com stalkers que terminaram em tragédia, como o caso do acidente de carro da Princesa Diana, perseguida por paparazzis e John Lennon, morto por um fã.

Existem ainda, os casos de pessoas que não perseguiram por si só seus companheiros, mas decidiram contratar um detetive particular para situações específicas.

Esse tipo de profissional pode ser muito útil para encontrar informações sobre documentos, antecedentes criminais, localização de pessoas, fraudes em empresas, relacionamentos passados e traição, de modo que auxilie o contratante a tomar uma decisão acertada sobre permanecer ou dar fim ao relacionamento.

Não existe um momento ou resposta certa sobre contratar um detetive particular. O ideal, é avaliar o caso de maneira individual, e caso haja desconfiança ou necessidade de comprovar com provas alguma situação, o profissional pode ser a solução.

Apenas lembre-se, que esse tipo de prática exige muito autocontrole, pois não se sabe ao certo o que será encontrado durante a investigação, e muito menos o quanto poderá afetar a você ou a quem optou por dar prosseguimento ao caso.

Considerações finais

Stalkear é crime, quando o limite do bom senso começa a ser ultrapassado, e por isso, é algo que precisa ser levado a sério.

No entanto, em casos de desconfiança, necessidade de provas ou mesmo para localizar pessoas, a contratação de um detetive particular, desde que não interfira na integridade e segurança do outro, pode ser uma solução.

 

Cuidar da armazenagem de produtos e equipamentos da sua empresa é tão importante quanto criar estratégias e métodos para aumentar os resultados e métricas da sua marca.

O processo de estoque de uma empresa é essencial para garantir a qualidade de seus produtos e entrega dentro do prazo para os seus clientes.

O que gera uma imagem de profissionalismo e credibilidade que aumenta as chances de fidelização deles.

Com estoque bem estruturado, a sua empresa consegue fornecer produtos de imediato aos clientes que realizam as compras por meio do site de vendas, das redes sociais ou até mesmo por telefone.

Porém, mais importante do que apenas garantir a quantidade de produtos para agradar os seus clientes, é necessário cuidar da segurança desses produtos e dos funcionários, para que tudo e todos se mantenham protegidos e saudáveis. 

Existem negócios e pessoas que não se preocupam com a maneira como os seus produtos são armazenados, muitos acham que isso não interfere nas vendas ou nos resultados da empresa. 

Porém, a falta de cuidado e segurança dentro desse setor pode gerar prejuízos, e riscos enormes para o armazém e os funcionários que trabalham lá, comprometendo a segurança dos mesmos e a qualidade de seus produtos. 

Por esta razão, hoje, iremos abordar sobre a importância de se ter um armazém limpo, organizado e seguro, juntamente com dicas práticas para manter essas ordenações e os riscos que a falta dela pode trazer.

Principais riscos em armazéns 

O que iremos abordar a seguir não é com a intenção te assustar ou fazer você pensar que o armazém de uma empresa é um grande monstro, pelo contrário, eles são extremamente importantes para garantir a qualidade e saúde de um negócio. 

Porém, como tudo necessita de cuidados e organização, um espaço como esse pode apresentar alguns riscos caso não possua segurança, e alguns deles são:  

Acidentes com os produtos e equipamentos 

Os produtos e equipamentos da empresa são extremamente necessários para garantir o sucesso dos processos e ações que envolvem o estoque e qualidade deles, que por falta de cuidado e segurança podem quebrar e trazer grandes prejuízos para a marca. 

Por exemplo, se uma rede de empresas de administração de condomínios deixa que um equipamento que custa em cerca mil reais quebre, esse valor terá que ser reposto pelo dono do negócio e poderá acarretar em um grande prejuízo no fim do mês.

Esses acidentes também podem ocorrer por falha na estrutura e embalagem dos equipamentos ou produtos, que podem não só machucar algum funcionário, mas também quebrar e gerar um grande problema para os gestores e líderes. 

Acidente com os funcionários 

Dentro dos armazéns e estoques, o índice de acidentes com funcionários é maior do que qualquer outro. 

Infelizmente, tornou-se comum ver um produto ou equipamento cair em cima de um funcionário durante um monótono dia de trabalho, o que acaba provocando lesões e graves problemas, colocando em risco o bem-estar físico de seus funcionários. 

Lembrando que existem algumas profissões que são mais perigosas do que outras, como a do estoquista, do policial e do profissional que trabalha com reciclagem de bombeiro civil

Entretanto, esse risco pode ser evitado com o suporte e material correto. 

Normalmente, esses acidentes acontecem porque a estrutura criada para segurar as grandes caixas repletas de produtos da empresa estava falha ou até mesmo quebrada, podendo gerar um surpreendente e grave acidente. 

Desorganização 

Algumas pessoas ainda acham que a desorganização não apresenta riscos para uma empresa.

No entanto, na verdade, ela pode ser a protagonista de acidentes e problemas dentro de um armazém. 

Um lugar desorganizado pode gerar diversos riscos e perigos, atrapalhando o desempenho, produtividade e satisfação dos funcionários.

Independente da empresa, seja uma franquia de empresas de automação industrial no Rio de Janeiro ou um e-commerce de peças de roupas.

Portanto, é necessário que o seu negócio tenha um estoque bem organizado para garantir a fluidez do serviço e a qualidade dos produtos. 

Esses são apenas alguns dos problemas gerados dentro de um armazém sem segurança e preparo para garantir a qualidade de seus produtos e a segurança de seus funcionários e colaboradores. 

Regras para um armazém 

Assim como a maioria das áreas e trabalhos, as regras que ditam a segurança de um armazém não partem apenas de profissionais e especialistas.

Entretanto, também da própria lei, que assegura a importância de um lugar bem estruturado para os funcionários. 

As normas que asseguram a segurança dos funcionários dentro de armazéns foi criada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), por meio da NBR 15.424-2/2008, sancionada no ano de 2008 e que vem protegendo diversos profissionais desta área.

Essas regras ditam como os proprietários de armazéns devem construí-los e o que pode não pode faltar nesses espaços, tudo isso para garantir a segurança dos trabalhadores e dos produtos da marca. 

Algumas dessas normas são:

  • Os materiais não devem obstruir passagens como portas e janelas;
  • O peso não pode exceder o estabelecido por piso;
  • Produtos químicos não devem ficar no alto;
  • Todos os profissionais da área devem ter um treinamento adequado;
  • Devem ficar no mínimo 50 centímetros longe das laterais das estruturas;
  • Deve-se respeitar as áreas de carga e descarga.

Essas regras servem para o estoque de todo e qualquer armazém, seja de uma empresas de usinagem de campo ou de aparelhos eletrônicos como celulares e computadores. 

As normas foram criadas justamente para garantir o direito e a segurança dos trabalhadores, caso algum acidente aconteça. 

Sendo dever da empresa verificar antes e criar um espaço de armazenamento seguro para todos, visando a normalidade da marca perante a lei e o melhor desempenho de sua equipe dentro deste setor.

Dicas para um armazenamento seguro e organizado 

Manter o ambiente de armazenamento seguro e organizado é um baita desafio, principalmente se a sua empresa for muito grande e realizar diversas vendas todos os dias.

Porém, com algumas dicas como as que vamos apresentar a seguir, tudo isso pode se tornar um pouco mais simples.

Organização e limpeza 

Como já mencionamos anteriormente, a limpeza e a organização no espaço, principalmente, em um armazém, faz toda a diferença para que tudo flua melhor no dia a dia dos funcionários e na correria que é tirar, embalar e realocar produtos. 

A organização é necessária em todo e qualquer tipo de negócio, seja em uma marca de CRLV digital BA ou até mesmo na rotina de um profissional autônomo que precisa cuidar de todos os seus processos sozinho.

Por isso, sempre que possível, jogue o lixo no lixo, deixe os corredores livres de embalagens ou ferramentas que podem atrapalhar o caminho. 

Manutenção das instalações 

Um armazém conta com um enorme sistema de energia, e se eles também não forem verificados constantemente, essa falta de cuidado pode acarretar até mesmo em uma tragédia dentro do espaço. 

Por isso, tente levar um profissional elétrico todo mês ao seu armazém para verificar se todas as instalações estão em ordem e se nada e nem ninguém corre perigo ali dentro. 

Assim como um cliente procura um Veterinário 24h para garantir a segurança e saúde do seu animal de estimação, garanta também a segurança da sua empresa, seus produtos e funcionários.

Estruturas fortes e acessíveis 

Dependendo de qual for o tipo de produto vendido através de sua empresa, não é qualquer tipo de estrutura que suportará o tamanho ou peso deles, o que pode acarretar em graves acidentes como os que já mencionamos anteriormente. 

Escolher uma boa estrutura para o seu armazém é tão importante quanto escolher um profissional para realizar um licenciamento de carro em Florianópolis, pois você sabe a importância que aquele serviço ou produto possui para o seu negócio.

Na hora de escolher a estrutura para o seu armazém, pense na quantidade de produtos vendidos por dia na sua empresa e no peso deles.

Isso tudo é essencial para que essa estrutura suporte os seus produtos e o fluxo de movimentos dos funcionários no local, garantindo a segurança de todos acima de qualquer outra coisa. 

Treine a sua equipe 

Para um profissional se tornar um líder de vendas, o mínimo que ele precisa fazer é um curso de gerente de vendas para entender este universo e estar pronto para abraçar este novo desafio.

Portanto, é necessário que seus funcionários também saibam o que fazer em caso de acidentes ou imprevistos que podem acontecer a qualquer momento dentro de um armazém, e isso pode ser passado por meio de treinamentos. 

E quando falamos de treinamentos, não são apenas os básicos passados quando o profissional é contratado, são treinamentos periódicos para capacitar os colaboradores e deixar todos sempre alertas aos perigos e cuidados dentro do espaço. 

Esses são alguns meios pelos quais você pode garantir a segurança dos seus funcionários, a qualidade dos seus produtos e a normalidade da sua empresa perante a lei e as normas exigidas para um armazém. 

Considerações finais

O estoque e armazenagem de produtos da sua empresa é extremamente importante para garantir a fluidez e ritmo de suas vendas.

Entretanto, se preocupar com a qualidade de seus equipamentos e o bem-estar de seus funcionários é ainda mais necessário.

Afinal de contas, são eles que permitem o envio de seus produtos  e a organização de todo o espaço para que os resultados sejam como o esperado e a satisfação de seus clientes seja ainda maior.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos. 

Uma vantagem corporativa e tanto, o vale cultura colabora para o bem-estar do funcionário, ao mesmo tempo em que o auxilia no ambiente de trabalho.

Quando falamos sobre benefícios corporativos, é natural que a maioria das pessoas pense em plano de saúde ou odontológico, vale-transporte e, mais recentemente, a previdência empresarial (que, como sempre falamos por aqui, tem sido um dos grandes atrativos do mercado de trabalho).

Tudo o que já citamos é maravilhoso e necessário. Na verdade, o ideal seria que todas as empresas buscassem oferecer este combo, visto que ele colabora para que o funcionário se sinta valorizado, motivado e disposto a fazer valer os investimentos que a companhia faz em sua pessoa.

Quando ciente de que o seu futuro está garantido – afinal, ele terá uma segunda fonte de renda na aposentadoria e poderá usufruir dos seus dias de descanso sem dores de cabeça -, a tendência é que os níveis de estresse do funcionário caiam significativamente.

Se ele estiver em um ambiente seguro e tranquilo, seus anos de empresa passarão com calma e sem dores de cabeça, e ele poderá trabalhar sem sentir que a sua profissão é um peso. Quem não quer isso? Pois é: às vezes, o que falta é apenas isso.

Feito este adendo, vamos lá. Você sabia que, além do que já foi mencionado, existe um benefício bastante interessante – o vale-cultura? Se você ainda não o conhece, fique por aqui: a seguir, explicaremos um pouco mais sobre o seu funcionamento.

Vale-cultura: o que é?

O vale-cultura é um benefício mensal de R$50, que pode ser oferecido por empresas para funcionários com carteira assinada. Instituído pela Lei 12.761, de 2012, ele está ligado ao Programa de Cultura do Trabalhador. 

Assim como ocorre com o vale-alimentação, o vale-cultura é disponibilizado ao usuário em um cartão, que pode ser usado para abater o valor de livros, revistas, DVDs, ingressos para shows, peças de teatro, entre outras atividades culturais.

Para que a companhia possa oferecer o benefício, ela deve fazer um cadastro junto à Secretaria Especial da Cultura e, claro, estar em situação regular com a Receita Federal. Salientamos que não se trata de uma vantagem que pode ser oferecida a pessoas em regime PJ (geralmente freelancers).

Trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos podem ter o benefício descontado da folha de pagamento. O desconto do vale-cultura, porém, não deve ultrapassar 10% do valor do benefício.

Aqueles que recebem mais do que cinco salários mínimos, por sua vez, são obrigados a ter o benefício descontado da folha de pagamento. O desconto, no caso, varia entre 20% a 90% do valor do vale.

Empresas interessadas em fazer parte do projeto devem acessar o sistema do vale-cultura e, então, preencherem um cadastro obrigatório. No credenciamento, será necessário escolher a operadora do cartão, que pode ser a mesma que a companhia utiliza para o vale-refeição ou alimentação cotidianos.

Vale a pena oferecer o vale-cultura ao trabalhador?

Sim! A primeira razão para isso está no fato de que se trata de um benefício voltado para a valorização da cultura, mas que também pode ser usado para momentos de entretenimento – os quais, por sua vez, podem ser vividos ao lado da família ou do cônjuge.

Programas do gênero, quando viabilizados ou facilitados pela empresa, tendem a gerar uma sensação de reconhecimento no funcionário. 

Embora não seja um benefício para usufruto no futuro, como no caso da previdência privada, o vale-cultura constrói conhecimento e pode também gerar lazer, diminuição do estresse, entre outras coisas. Quando aliado a outros benefícios empresariais, ele é capaz de provocar inúmeras reações positivas nos seus colaboradores.

Para a empresa, por sua vez, o vale-cultura também traz vantagens! Além de conquistar uma equipe mais engajada, a companhia tem um abatimento de até 1% no Imposto de Renda quando oferece o benefício em questão.

O valor pago pela companhia não sofre incidência do FGTS, tampouco de contribuição previdenciária. Além disso, ele é isento do imposto sobre a renda de pessoas físicas.

Por fim, uma última vantagem: o custo do vale-cultura, para a companhia, é o mesmo do valor pago ao trabalhador. Na prática, não existem outros encargos sociais e trabalhistas – assim, o trabalhador recebe os R$50,00, que é exatamente o mesmo valor pago pela companhia.

Trata-se, como podemos ver, de um benefício que não gera grande prejuízo ao orçamento da empresa – e que, apesar disso, traz muitas vantagens!

 

Existem oportunidades que de fato não podemos perder. Outras, porém, podem não ser tão vantajosas assim. O que você precisa olhar antes de decidir por uma mudança?

Estamos passando por momentos bastante delicados no mercado de trabalho – com o aumento no número de desempregados, mudanças significativas nas normas para a aposentadoria (por conta da Reforma da Previdência) e aumento também nos preços cotidianos, as pessoas têm tido mais dificuldade para manter as contas em dia.

Em momentos como esses, é natural que comecemos a olhar ao nosso redor em busca de possibilidades de fazer mais dinheiro e ter melhor qualidade de vida. Às vezes, oportunidades em outras cidades nos chamam a atenção.

É hora de se mudar, no entanto? Se você está desempregado, será que vale a pena arriscar uma mudança, geralmente cara? Se você está empregado, por sua vez… será que vale a pena deixar o certo pelo incerto e começar de novo em outro lugar, no meio de uma pandemia? Tudo depende.

Vamos falar um pouco mais sobre o assunto a seguir. Se você tem passado por esse dilema, fique por aqui!

Mudar de cidade por emprego: quando vale a pena?

Antes de decidir, você tem que pensar em alguns detalhes específicos. O primeiro deles, claro, é o cargo que você irá ocupar (e, por consequência, a remuneração que virá com ele).

Se você recebeu uma oferta de muitos dígitos a mais, é possível que a chance de negar a oportunidade nem passe pela sua cabeça. Nesse caso, uma vez que existe uma possibilidade concreta de estabilidade, pode valer a pena deixar a vida que você conhece para trás.

Se você for casado, no entanto, isso pode significar que o seu cônjuge terá que largar o emprego para ir com você ou permanecer um tempo a mais na cidade em que estão, até que possa se organizar.

Nesse caso, você deve pensar em algumas coisas:

  • O dinheiro que você virá a receber é o suficiente para manter vocês dois, até que o seu par consiga um emprego?
  • Caso não seja possível abandonar o emprego tão rápido, é viável para vocês manterem dois aluguéis, em cidades diferentes? Existem filhos? Qual é o impacto dessa “separação” na relação de vocês?

Pense nessas questões antes de aceitar, e tenha sempre uma conversa franca e sincera com o seu marido ou esposa. Desta forma, vocês poderão decidir um caminho conjunto e ninguém sairá magoado, ferido ou sentindo que abriu mão da própria carreira pelo outro.

O que você deve observar antes de aceitar uma oportunidade de emprego

Quando o salário é duas, três vezes maior do que o salário que você costuma ganhar, isso já representa uma mudança significativa. Na prática, você terá mais poder de compra e mais facilidade para quitar as suas dívidas, além de poder guardar mais dinheiro para investir no seu futuro – e no futuro dos seus filhos.

É importante, porém, pensar em uma questão: quais serão os gastos que virão com a mudança? Por quanto tempo você terá que pagar determinadas coisas, e qual é o impacto do aluguel, do custo de vida local e da adaptação no salário que você virá a receber?

Quando saímos de uma cidade pequena para uma cidade grande, mesmo que o salário aumente, é possível que não tenhamos tanto assim para gastar. 

São Paulo, por exemplo, custa muito mais caro do que algumas cidades do interior de Minas Gerais. Assim, ao aceitar um emprego em SP, você deve saber que vai gastar mais para viver do que em Minas.

Calcule os gastos básicos de alimentação e vida, pesquise informações sobre aluguel e contas e, se possível, converse com moradores locais. Desta maneira, você conseguirá se preparar de forma adequada.

Outra coisa para levar em consideração é o perfil da empresa contratante. O salário é bom, você terá como se manter com boa qualidade de vida, o seu cônjuge gosta da ideia… Tudo certo, ok? Quase lá.

Confira quais são os pilares da companhia, verifique as mensagens deixadas por ex-funcionários da empresa na internet e sempre busque se informar sobre o ambiente organizacional e sobre os benefícios corporativos – que, exemplos de endomarketing que são, são capazes de tornar uma vaga ainda mais irresistível.

No mais, não tenha medo de mudar. Ficar parado no mesmo lugar é sempre pior do que se aventurar.

Conhecer metodologias para processos seletivos é importante para obter os melhores resultados e, também, para se preparar para eles

Quem trabalha com RH sabe que muitos são os desafios, desde processos de recrutamento e seleção, engajamento de times, treinamento e desenvolvimento, reduzir turnover, manter bons planos de carreiras, entre outros.

Conteúdos constantes dentro dos times de RH são os testes para seleção de candidatos ou até mesmo para acompanhar a evolução dentro das empresas e em setores e é muito importante conhecer testes e possibilidades.

E claro, não só para o RH, é importante que as pessoas conheçam sobre testes que podem ser submetidos em algum momento da carreira. Pensando nisso, você sabe o que é o Teste de Atenção Concentrada? Vamos falar mais sobre ele!

O que é o Teste de Atenção Concentrada?

O Teste de Atenção Concentrada, ou teste AC, é uma avaliação psicológica usada por recrutadores em processos seletivos para medir a capacidade do candidato em se manter atento e concentrado, como diz seu nome.

Envolvendo situações em que o tempo de execução do teste é contabilizado, o candidato sozinho ou em grupo, deve se dedicar a realizar desafios.

O teste de atenção concentrada tem o seguinte formato:

  • O candidato recebe uma folha com diversos padrões geométricos espalhados (triângulos em branco, triângulos preenchidos, triângulos com pintas, por exemplo).
  • Dentro dessa diversidade de padrões ele deve achar uma sequência predeterminada, que lhe é avisada anteriormente, quantas vezes conseguir.
  • Para executar a tarefa demandada pelo teste, é preciso criar um ambiente propício e definir algumas diretrizes.

Depois de aplicar o teste de atenção concentrada, é preciso avaliar os resultados de cada candidato ou de cada grupo. Para uma boa avaliação, é interessante observar o tempo para realização do teste, os resultados alcançados e qualidade e as reações do candidato durante o teste.

Para que serve esse teste?

O AC serve para avaliar diversas competências dos candidatos e é importante que a avaliação tenha atenção a todos os pontos que podem captar com as respostas obtidas, como:

Avaliação da capacidade cognitiva

Se o cargo em questão demanda um colaborador que tenha como característica a alta capacidade de concentração, o AC é essencial para o processo. Com ele, a habilidade cognitiva será testada e, com outras ferramentas, o recrutador terá a certeza de que está seguindo com candidatos mais adequados para o cargo.

Disponibiliza prévia comportamental

O teste desenha características comportamentais, como a paciência, a persistência e a calma. Saber previamente como o candidato se porta em uma situação que demanda extrema concentração em um cenário que pode ser tenso é informação valiosa para a empresa.

Indicar raciocínio lógico

Ter raciocínio lógico é muito importante para executar tarefas do dia a dia ou para resolver problemas que surgem ocasionalmente e entender o nível de cada candidato é importante.

O teste de atenção concentrada mostra ao recrutador em qual patamar o raciocínio lógico do candidato está e se atende ao perfil buscado para a posição.

Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de teste?

Agora que você já sabe o que é o Teste de Atenção Concentrada, confira algumas de suas principais vantagens e desvantagens de utilizar no processo de recrutamento e seleção.

Vantagens

  • Possibilita a formação de equipes alinhadas às metas do negócio;
  • Prevê o comportamento do candidato diante situações diversas;
  • Identifica o nível de interação do candidato com a equipe;
  • Favorece a manutenção do clima organizacional;
  • Diminui as taxas de rotatividade de pessoal ou turnover;

Desvantagens

  • Não pode ser aplicado como único indicador psicológico do candidato;
  • Problemas pessoais podem comprometer os resultados do teste;
  • A análise pode gerar apenas resultados pontuais.

Nenhum teste deve ser observado individualmente e reunir diferentes metodologias é essencial para encontrar o melhor candidato para suas posições.

Aplicar o Teste de Atenção Concentrada é uma solução eficiente para assegurar contratações mais assertivas e proveitosas da sua empresa. Você já conhecia sobre ele? Aproveite que sabe mais e insira em seus processos.

Exame é muito utilizado pelo RH em processos seletivos

O teste de Zulliger foi desenvolvido pelo psiquiatra e psicanalista suíço Hermann Rorschach. A aplicação deste teste é bastante comum em entrevistas de emprego, sendo parte da estratégia de endomarketing para otimizar a escolha de profissionais para o quadro de funcionários da empresa. 

O teste ganhou este nome porque Hans Zulliger publicou um teste semelhante em 1948, também conhecido como teste Z, que passou a ser intitulado como este de Zulliger. 

O que é o Teste de Zulliger? 

O teste de Zulliger é uma técnica de projeção que tem como objetivo ajudar na percepção de características da nossa personalidade de forma simples, sem perder a modalidade interpretativa da psicanálise. 

A prova pode ser aplicada tanto individualmente como coletivamente, sendo usada em processos seletivos. 

Qual é a origem e como funciona o Teste de Zulliger? 

O teste é uma técnica projecional que consta com três imagens com uma mancha em cada uma. As manchas devem ser interpretadas pelo testado, e cada um de acordo com a sua interpretação, dessa maneira é possível elaborar um perfil psicológico. O método de classificação possui múltiplos fatores que ajudam na interpretação das respostas. 

Isso é importante para otimizar a viabilidade e a validez da prova, o que supõe um grande objetivo para técnicas projecionais. Para fazer esse teste, é importante que o profissional responsável pelo recrutamento esteja preparado para administrar imagens e saiba como aplicar o teste com exatidão. 

O processo dura, em média, entre 3 e 4 horas, dependendo da interpretação do teste de Zulliger. 

Como o teste é realizado? 

Como falamos acima, o teste de Zulliger é realizado tanto individualmente como coletivamente. Aqui, vamos mostrar o método de aplicação de cada tipo de teste, confira abaixo:

Teste Individual

O primeiro passo é encontrar um espaço silencioso para a realização do teste. Isso porque o poder de concentração do profissional é fundamental para a realização do teste. Em seguida, o profissional que aplica o teste deve apresentar o cenário do exame. 

A partir disso, são apresentadas três pranchas com uma imagem em cada uma. Essas imagens foram criadas livremente e não representam nenhuma figura pré-determinada. Porém, as pessoas que o fazem devem tentar interpretá-los, analisando conceitos, histórias para completá-los. 

Teste Coletivo 

Para aplicar o teste em grupo, é importante agilizar o processo de recrutamento. Para isso, é preciso apresentar as mesmas imagens projetadas para o mesmo grupo de pessoas. Assim, cada um pode interpretá-las, de acordo com a sua percepção. 

Os participantes precisam interpretar as imagens e usar uma folha de registro para completar as imagens. Na folha, também é preciso contar em que parte do desenho ou figura, a pessoa percebeu o que era o desenho, abordando os argumentos que te fizeram pensar nas respostas. 

Depois de finalizado os testes é importante interpretar as respostas. Nisso, são consideradas uma série de fatores específicos como tempo de resposta, número de respostas por imagem, argumentos e descrição das respostas. 

Imagens do Teste de Zulliger 

Como já falamos, o teste de Zulliger apresenta três imagens visando a seleção de pessoal. Nas imagens, é possível observar manchas que são criadas de forma totalmente aleatória sem nenhum objetivo inicial. 

A primeira imagem é apresentada em preto, branco e cinza. A prancha é mais compacta e isso ajuda o analisa a interpretar mais informação sobre o desenho. A segunda imagem é possível observar outras cores como vermelho, verde e marrom em diferentes níveis de intensidade. 

Essas imagens costumam ser confundidas com figuras de animais, sendo importante para avaliar a capacidade de organização.  A terceira e última imagem combina tons de vermelho com tons de preto e cinza para se interpretar como uma imagem de relações interpessoais. 

Qual é a importância de testes de recrutamento como o teste de Zulliger para a seleção de profissionais? 

Para o setor de RH é importante realizar os mais diversos testes de recrutamento para tentar otimizar a escolha de profissionais. Um quadro de funcionários precisa de profissionais com habilidade para exercer suas funções e com o perfil indicado para assumir um cargo. Isso é uma grande responsabilidade e os testes psicológicos se tornam grandes auxiliares para a escolha. 

Quando o RH realiza testes de recrutamento em processos seletivos da maneira certa, há uma grande probabilidade desse profissional ser o mais indicado em todo o processo para assumir a vaga concorrida. Esse teste é fundamental para avaliar aspectos importantes da personalidade dos candidatos. 

Testes como o Teste de Zulliger são fundamentais para tornar o processo seletivo mais dinâmico e inteligente. Isso também ajuda a passar credibilidade e confiança para os participantes, chamando atenção para as características importantes de cada dinâmica para os candidatos à vaga. 

Como mostramos no texto, o teste de Zulliger é um exame que avalia diversas características da personalidade. Esse teste é muito importante para traçar perfis de pessoas e relacionar com o perfil esperado para a vaga em aberto. 

Morar junto é uma decisão importante e olhar para o planejamento financeiro não pode ficar para depois 

Com a vida adulta, diversos são os questionamentos que surgem quando se pensa em finanças: planejamento, orçamento mensal, investimentos, poupança, rendimentos, previdência privada, ações e tantos outros podem fazer parte da vida diária e ter uma saúde financeira é essencial.

Além desse questionamento individual, as finanças são assuntos que passam a ser comuns quando se pensa em casar ou morar junto com alguém. Você já se perguntou se é o momento de “juntar as escovas de dente” e como a questão financeira fará parte dessa rotina? Vamos falar mais sobre isso, acompanhe!

Como decidir se é o momento de casar ou, simplesmente, morar junto?

Morar junto é um passo muito importante no relacionamento e o convívio diário exige diversas questões e pontos de atenção, afinal, a rotina de trabalho, família, casa, dinheiro é muito mais desgastante do que encontros semanais, certo?

Por isso, é importante refletir sobre alguns aspectos para que essa seja uma decisão tomada da forma mais certeira possível.

É claro que não existem manuais de quando “juntar as escovas de dente”, mas se fazer e responder algumas perguntas pode te ajudar a entender melhor sobre esse momento:

  • Como vocês resolvem seus conflitos?
  • O casal quer ter filhos e isso é um plano comum dos dois?
  • Vocês têm sonhos em comum?
  • Qual a importância da religião na vida de cada um?
  • Morar junto é uma ideia do casal ou faz mais parte da pressão externa?
  • A divisão de tarefas de casa acontecerá?
  • Como lidar com dívidas?
  • O que vocês admiram um no outro e o que irrita? Os pontos positivos ultrapassam os negativos pensando em uma expansão dessas características?
  • Como vocês enxergam o relacionamento no futuro?

Se são animadoras as respostas para essas perguntas e você se sente preparado para esse passo, é preciso pensar de fato em um aspecto muito importante: as finanças familiares.

De acordo com uma pesquisa de 2019 do SPC Brasil, 46% dos casais entrevistados disseram que brigavam com seus parceiros ou parceiras por questões financeiras e esse é um dos grandes problemas do dia a dia. A saúde financeira é essencial de forma individual e, mais ainda, familiar e é preciso refletir sobre ela.

Converse abertamente e estabeleçam objetivos

O primeiro passo para definir como o casal vai lidar com as finanças é falar sobre isso. É preciso que o dinheiro seja um assunto comum e não um tabu dentro do relacionamento.

Conversem sobre como lidar com ele, entenda como os salários serão direcionados, saiba quais são os gastos individuais e o que precisará abrir mão, afinal, a vida de casal exige direcionamentos de dinheiro diferente do que a vida de solteiro, certo?

Mais do que isso, estabeleçam objetivos conjuntos. Seja comprar uma casa, viajar, comprar um carro, ter filhos, fazer cursos para subir na carreira ou qualquer que seja a motivação, é preciso que elas sejam compartilhadas e divididas para que a organização da conta seja feita da melhor forma.

Tendo em mente os objetivos e onde se quer chegar, fica mais fácil entender para onde deve ir o dinheiro, o que deve ser cortado mensalmente e quando cada um precisa contribuir para tal.

Defina o tipo de união

Antigamente o casamento era a grande alternativa para os casais, mas hoje muitos simplesmente vão morar juntos, optando por união estável.

É claro que ninguém se casa ou “junta” querendo se separar, mas pensar nisso faz todo o sentido para o futuro, principalmente se ele contar com filhos e bens acumulados.

Torna-se importante saber o que estipula a lei para união estável, casamento e separação total ou parcial de bens. Isso pode não fazer sentido no momento de felicidade, mas se houver problemas no futuro essa escolha fará toda a diferença.

Faça divisão das despesas

Uma casa conta com aluguel, condomínio, água, luz, internet, gás e diversas outras contas que podem existir mensalmente. É importante entender quem pagará o que e como as despesas serão divididas.

Isso é importante para que cada pessoa possa se organizar sobre suas contas e gastos individuais, mas não deixe de pensar como dupla.

Tenha organização e faça planejamento financeiro

Se fazer planejamento financeiro individual é necessário, em casal é essencial. É preciso organizar as contas individuais e conjuntas para que os dois possam enxergar sobre o que entra, o que sai, o que precisa ser reduzido e o que deve ser melhor realocado para os objetivos.

Morar junto é muito mais do que pensar em quais séries irão assistir ou qual o menu do final de semana e, olhar para as finanças é essencial. Como você tem olhado para esse planejamento? Reflita sobre isso e boa mudança!

 

Conheça quais rendimentos estão rendendo acima dos 100% do CDI em 2021 e saiba onde investir o seu dinheiro com segurança e ótimo retorno!

Cada vez mais os brasileiros estão deixando para trás o fantasma da poupança. Apesar de ter sido o investimento favorito de grande parte da população por muitos anos, hoje em dia as pessoas já estão percebendo que existem outras formas mais rentáveis de aplicar o dinheiro, as quais, também são seguras e trazem um retorno muito maior para quem investe.

Atualmente, o mercado financeiro do Brasil já conta com diversas opções de investimento de renda fixa bem mais rentáveis do que a poupança e tão seguras quanto. 

As alternativas existentes permitem que o investidor opte por realizar tanto uma portabilidade da previdência privada quanto escolher o investimento que mais rende além do CDI. 

Apesar de ser benéfico para o mercado e para a população essa maior oferta de investimentos, ela pode confundir quem ainda não tem tanto conhecimento assim sobre o assunto. 

Pensando nisso, montamos aqui um material para te ajudar a conhecer os principais ativos que rendem acima do CDI. Confira a seguir e aplique com sabedoria!

O que é CDI?

Muito se ouve falar da sigla CDI, mas poucos realmente sabem o seu verdadeiro significado. O Certificado de Depósito Interbancário (CDI), de maneira simplificada, pode ser definido como um título de curto prazo emitido por bancos. Ele é usado por essas instituições com o objetivo de captar recursos, bem parecido com o CDB. 

O grande diferencial é que o CDI não é ofertado diretamente aos investidores individuais, como eu e você. Esse certificado funciona como um empréstimo somente entre bancos, com prazo de vencimento de um dia útil, visto que o Banco Central determina que os bancos devem finalizar os dias com saldo positivo de caixa. 

O que significa render 100% do CDI?

Com a migração dos investimentos em poupança para outros de renda fixa mais rentáveis, a expressão “render mais de 100% do CDI” se tornou corriqueira. 

Assim, dizer que um investimento rende 100% do CDI significa dizer que o retorno para o investidor será proporcional à taxa média integral dos empréstimos que foram realizados entre os bancos. 

Essa categoria de investimento é chamada de pós-fixada, visto que você não tem nenhuma certeza ou garantia do valor do retorno apesar de conhecer a referência do CDI, somente a dinâmica de variações ao longo do período da aplicação poderá dizer se o seu ganho foi real e o retorno acima da inflação.

Quais são os investimentos atrelados ao CDI?

Existem diversos tipos de investimentos que usam o CDI como base para sua remuneração. Vários deles são bastante comentados atualmente e se tornaram bastante populares ao longo dos últimos anos, sendo eles:

  • CDBs;
  • LCIs;
  • LCAs;
  • Debêntures;
  • CRIs;
  • CRAs,
  • Fundos DR.

Tendo conhecimento sobre esses investimentos, muita gente tem buscado a melhor taxa de rendimento de CDI para realizar suas aplicações. Veja a seguir as melhores aplicações de 2021 e saiba onde colocar o seu dinheiro. 

99pay

A 99pay surgiu no mercado com a proposta de remunerar automaticamente todo saldo depositado na carteira digital a 220% do CDI. 

Sem a necessidade de baixar um aplicativo diferente, o usuário pode ter acesso ao seu investimento pelo mesmo local onde solicita um carro particular. 

A alta rentabilidade da carteira chama atenção, não é mesmo? Grande parte desse alto rendimento se deve ao fato de que o investimento na 99pay não é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

PicPay

O PicPay vem se destacando no mercado nacional e já se mostrou ser uma das principais carteiras digitais do país. 

Um dos grandes motivos de sucesso é sua taxa de rendimento de 130% do CDI. Recentemente, o PicPay chegou a oferecer por tempo limitado um valor de 210% do CDI, atraindo novos investidores. 

Apesar da redução, a taxa de 130% ainda é expressiva diante de outras opções no mercado. Um grande ponto positivo é a proteção pelo FGC para todos os usuários que possuem até R$ 250 mil aplicados na carteira. 

Bancos digitais

Além das duas carteiras digitais citadas acima, os principais bancos digitais em alta atualmente também apresentam ótimas taxas de rendimento acima dos 100% do CDI. Nomes como:

  • C6;
  • Nubank;
  • Next;
  • Original;
  • Neon,
  • Pagbank.

São alguns dos que oferecem ótimas taxas de rendimento para seus clientes. Por conta do mercado altamente competitivo, hoje em dia está bem mais simples encontrar taxas vantajosas para investimentos em renda fixa. 

Assim, é possível notar que a oferta de rendimentos acima do 100% de CDI vem crescendo vertiginosamente. Por isso, não deixe de encontrar a oportunidade que mais se encaixa nas suas finanças e não perca a chance de fazer bons investimentos com seu dinheiro.

Há fases da vida que toda mulher passa e entender os sinais de seu corpo para minimizar os seus efeitos e conquistar uma vida mais leve é essencial para garantir o seu bem-estar.

A menopausa é um dos períodos críticos pelo qual o público feminino pode sentir algumas conturbações que perturbam a sua paz e trazem mudanças físicas e mentais que podem comprometer o dia-a-dia.

O que é a menopausa?

A fase da menopausa ocorre após a última menstruação em uma mulher, ocorrendo por volta dos 45 aos 55 anos, variando de acordo com cada corpo e organismo, necessitando atentar-se aos sintomas para observar individualmente seus efeitos.

Este período marca o final da fase de reprodução de uma mulher, cessando a ovulação, passando pelo climatério que seria o período sem menstruação e adentrando diretamente na menopausa quando os sintomas passam a aparecer, podendo notá-los a partir dos 40 anos.

Quais os sintomas da menopausa?

  1. Menstruação irregular: Quando a menopausa aproxima-se, um dos principais fatores que apontam esta fase é a falta de controle do ciclo menstrual, sem que a ovulação ocorra mensalmente, como de costume, podendo criar janelas maiores entre uma menstruação e outra ou até mesmo apresentar dois ciclos em um só mês. Este fato é causado pela diminuição hormonal, afetando diretamente os ciclos.
  2. Calor excessivo: Um dos mais comuns sintomas da menopausa é o incômodo que muitas mulheres sentem com ondas de calor excessivas, causando crises principalmente com a sensação atingindo o rosto e tronco, causando vermelhidão à pele em alguns casos, porém com curta duração da sensação de temperaturas intensas.
  3. Alterações de humor: Com a mudança hormonal que afeta o funcionamento do sistema nervoso central, sendo o estrógeno e progesterona os responsáveis, sua diminuição pode afetar diretamente o humor da mulher, muitas vezes apresentando baixa autoestima, tristeza, ansiedade, irritação e alta sensibilidade sentimental.
  4. Mudanças urogenitais: Muitas mulheres podem sentir dificuldade em urinar ou, pelo contrário, apresentar incontinência, além de infecções variadas que podem ocorrer nesta época. A redução de libído e ressecamento vaginal também são mudanças relacionadas à menopausa, o que pode causar incômodos nas relações sexuais.
  5. Alterações de sono: O hormônio estrógeno também está conectado com o equilíbrio do sono, assim a sua baixa pode significar insônia, além do calor excessivo também contribuir para este fator.

Por que é importante prestar atenção aos sintomas?

Ainda que seja uma fase natural da vida de uma mulher, é importante prestar atenção aos sinais de seu corpo, pois as desregulações hormonais podem afetar diretamente a saúde feminina e trazer problemas tanto para o funcionamento de seu organismo, quanto para o seu cotidiano e bem-estar.

O acompanhamento médico nesta etapa da vida fértil é essencial, aliviando os sintomas e cogitando a reposição hormonal de acordo com a gravidade das sensações, momento da vida em que encontra-se, dentre outros fatores.

Manter uma rotina saudável, com boa alimentação e prática de exercícios regulares, além de evitar o consumo de álcool e tabaco, é uma forma de minimizar os sintomas mais críticos da menopausa.