A gestação é um momento de grandes mudanças na rotina e no corpo das pacientes, exigindo um cuidado especial com a saúde. E não só o corpo ou a mente, mas também os dentes na gravidez precisam dessa atenção.

Afinal, com a sobrecarga hormonal e as alterações metabólicas que acometem o organismo, todos os setores do corpo são afetados. 

Isso porque, esses hormônios gestacionais têm uma ação muito importante na cavidade oral da gestante, ao mesmo tempo em que a própria saúde bucal materna pode determinar a tranquilidade da gestação e, até, do momento do parto.  

Entre os impactos mais facilmente notáveis nas estruturas bucais, devido a gravidez, o aumento da sensibilidade gengival, a ampliação da vascularização da região e o desenvolvimento do sangramento gengival são os que costumam causar mais desconforto.  

Entretanto, apesar de parecer inofensivo, esses problemas são também uma das principais razões pelo qual o pré-natal odontológico é tão fundamental, tanto para a manutenção da saúde da mãe, quanto para o bem-estar do bebê. 

Importância da saúde bucal durante a gravidez 

A saúde da gestante interfere diretamente no desenvolvimento do bebê, enquanto as mudanças no organismo da paciente também causam perturbações importantes no corpo e no bem-estar da mãe. Por esse motivo, as consultas de pré-natal são tão essenciais. 

No caso da saúde oral, os problemas locais seguem essa mesma interferência mútua. Isso porque, o advento dos enjoos – que são bastante comuns no primeiro trimestre de gestação -, são capazes de causar a redução do pH oral, deixando a saliva mais ácida.  

Assim, as estruturas dentárias passam a ficar mais suscetíveis à erosão do esmalte e, consequentemente, ao desenvolvimento de cáries, sensibilidade dentária, inflamações gengivais, halitose e diversas outras patologias odontológicas.  

Além disso, com a multiplicação do número de vasos sanguíneos nos tecidos gengivais, a gengivite gravídica se torna um problema ainda mais sério para o organismo materno e para a tranquilidade da gestação.  

Isso porque, a inflamação dessa região pode permitir o acesso mais facilitado das bactérias orais ao sistema circulatório, espalhando-se para todo o organismo. Quando isso acontece, esses microrganismos conseguem formar colônias em diversos órgãos, causando: 

 

  • Doenças cardiovasculares; 
  • Patologias respiratórias; 
  • Inflamação crônica dos seios nasais; 
  •  Tendência ao desenvolvimento de doenças degenerativas; 
  • Artrose. 

 

Contudo, essas bactérias também podem se fixar na parede do útero, fazendo com que o sistema imunológico ataque a região e induz o parto prematuro. 

Ainda assim, por meio da placenta, esses agentes patológicos são capazes de infectar o bebê, provocando deficiências e dificuldade com o ganho de peso. 

Por isso, é essencial que todas as pacientes – especialmente aquelas que utilizam o aparelho ortodôntico transparente preço – procurem pelo tratamento de condições como a inflamação bucal, o quanto antes.  

Cuidados essenciais com os dentes na gestação 

A maior recomendação é de que as pacientes que estejam se planejando para iniciar uma gestação, realizem primeiro o tratamento completo dessas condições infecciosas e se livrem de qualquer tipo de ameaça à própria saúde e ao bem-estar do bebê. 

 

No entanto, como essa preparação nem sempre é possível, existem alguns cuidados que precisam ser tomados por todas as gestantes, como: 

Realize a higienização correta 

A escovação é a melhor forma de manter as bactérias orais sob controle, evitando o aparecimento de cáries, inflamações gengivais e periodontais mais sérias. Por isso, essa rotina deve ser cumprida à risca durante gravidez.  

Assim, é indicado que as pacientes escovem os dentes e o aparelho dentário de porcelana, pelo menos, três vezes ao dia ou após todas as refeições. 

Entretanto, é preciso reforçar que essa escovação não pode ser feita imediatamente após as alimentações, pois isso pode prejudicar o esmalte dental. 

O mesmo é válido para os casos de enjoos matinais. Enxágue bem a boca com água e aguarde entre 30 minutos ou uma hora para realizar a escovação. Assim, o pH bucal já terá voltado a ficar alcalino e não há mais riscos de danificar os dentes.  

Faça o pré-natal odontológico 

Como dito anteriormente, o pré-natal odontológico é fundamental para manter a saúde da mãe e do bebê e deve ser realizado por todas as gestantes. 

Ao contrário do que muitos acreditam, os procedimentos dentais – seja por meio do aparelho dentário invisível ou do tratamento de canal – são muito recomendados para as pacientes grávidas.  

No entanto, para que seja mais confortável para a paciente, é recomendável que as intervenções sejam feitas em consultas mais curtas e no período da tarde – quando os enjoos são menos frequentes.  

Esse acompanhamento é necessário para evitar o aparecimento de doenças, realizar a limpeza constante dos dentes e das gengivas, sanar dúvidas quanto ao cuidado bucal do bebê e das crianças pequenas.

Ele serve até mesmo para saber mais sobre aparelho dentário preço, entre outros procedimentos que interessem a paciente.  

Atente-se com a alimentação 

Uma dieta balanceada é fundamental para suprir as necessidades de nutrientes que o corpo precisa para a gestação, mas também para realizar a remineralização das estruturas dentais, fortalecer o sistema imunológico e auxiliar no combate aos microrganismos bucais.  

Por isso, é crucial investir em alimentos frescos – como frutas, verduras e hortaliças -, ricas em cálcio, ferro e vitaminas do complexo B,C e D.  

Concomitantemente, é preciso se atentar para não exagerar em doces, chocolates e comidas ricas em açúcares para impedir a formação da placa bacteriana, especialmente em pacientes que utilizam o aparelho transparente fixo.  

Conteúdo sobre cuidados essenciais com os dentes na gravidez, originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Créditos imagem: Pessoas foto criado por cookie_studio – br.freepik.com