O setor industrial é dos principais consumidores energéticos em grande parte dos países, e por isso um dos grandes objetivos desse setor é a aposta na eficiência energética, de forma a conseguir um futuro mais sustentável.

Consumo energético

Um dos passos mais lógicos passa pela redução do consumo energético. Veja de que maneira:

  • Análise de dados do consumo e uso da maquinaria atual para uma otimização na sua gestão e na tomada de decisões.
  • Melhoria das instalações atuais do parque industrial.
  • Renovação dos equipamentos obsoletos e mais contaminantes por outros mais inteligentes e que emitam menos emissões de resíduos.

Para contribuir para a sustentabilidade da nossa indústria, também se deve ajustar o volume da produção, adaptá-los à procura real e reduzindo assim os resíduos. Por isso, é necessário aplicar técnicas de Data Analytics para analisar a informação disponível graças ao Big Data e aos processos conetados.

Novas formas de energia

Outro dos aspetos chave para conseguir a eficiência energética é a utilização de energias renováveis, mais limpas, pois o preço não é tão variável como o da eletricidade e nem de outras energias que variam em função do gás ou do petróleo.

De acordo com  as estimativas do Plano Nacional Integrado de Energia e Clima, o valor do setor industrial teria um crescimento substancial se fosse impulsionado pelo desenvolvimento das renováveis, redes e eletrificação do transporte e da renovação do parque de veículos.

Outras vantagens da eficiência energética

A implantação da indústria 4.0 está ocasionando uma redução de resíduos bem como a otimização dos processos de fabricação, passando pela redução das emissões de CO2 ou à melhoria da pegada de ozono dos produtos colocados no mercado.

Não devemos apenas nos centrar nos possíveis riscos dessa transformação tecnológica, mas também focar em novas oportunidades de negócio que farão ressurgir o nosso modelo industrial. As fábricas, graças à melhoria da sua eficiência energética e sustentabilidade, se irão converter em empresas mais fortes e competitivas dentro dos mercados que não terá lugar para quem fique atrás.

A internet das coisas, o Big Data, a inovação em equipamentos inteligentes e a gestão da informação são alguns dos processos para conseguir um menor impacto da indústria no ambiente.

Estamos diante de uma mudança necessária que envolve todos nós. O mais importante é entender que esse esforço não é em vão. Tornar nossa indústria um setor muito mais eficiente em termos de energia também está transformando-a em um elemento mais competitivo e diferenciador para a economia do nosso país.

A economização de custos de energia, a melhoria das condições da estrutura legal, e a consciência ecológica ainda maior, estão fazendo do autoconsumo industrial uma tendência crescente em grande parte dos países.

Vamos ver 5 razões pelas quais a instalação de um sistema de painel solar para gerar eletricidade é uma opção cada vez mais poderosa.

A energia solar fotovoltaica pode ser aplicada a qualquer tipo de instalação industrial (empresas de todos os setores, escolas, esportes, instalações culturais, sociais …). No caso da indústria, as instalações fotovoltaicas que geram eletricidade são cada vez mais comuns, pois apresentam muitas vantagens.

Vantagens do autoconsumo industrial

  1.     Economização de energia e aumento da eficiência energética

O impacto que os sistemas fotovoltaicos têm sobre a “estrutura energética” de uma empresa é muito diferente, dependendo da atividade, do setor e dos processos industriais realizados nas instalações. No entanto, em todos os casos, representa uma alta economia na conta de energia e sem dúvida que o investimento feito na instalação fotovoltaica terá um impacto direto no gasto de energia da indústria.

  1.   Aproveitamento do uso do espaço e fácil instalação em telhados

Todas as empresas operam durante o “horário solar” e, além disso, a maioria das indústrias possui grandes superfícies disponíveis e “desperdiçadas” – principalmente cobertas, mas também campos ou superfícies não utilizadas – que são o local ideal para instalar efetivamente um grande número de módulos solares. Não será necessária grande obra ou investimento, pois o espaço já está disponível.

  1.   Menor custo de produção e maior competitividade

A redução dos custos de energia implica a redução dos custos de produção, o que se traduz em aumento de competitividade e geração de recursos financeiros aplicáveis ​​de acordo com os critérios de cada empresa (margens mais altas, oferta de preços mais competitivos, maior capacidade de investimento em Inovação e desenvolvimento, estruturas, telecomunicações e muito mais…).

  1.   Compromisso com a sustentabilidade

A instalação do autoconsumo fotovoltaico na indústria reduz diretamente as emissões de gases poluentes, como CO2, dióxido de enxofre, entre outros, retardando as mudanças climáticas, substituindo os combustíveis fósseis, como derivados de carvão ou petróleo por energia limpa. Esses compromissos geralmente também contam com o apoio das administrações locais, regionais ou estaduais para sua instalação e gerenciamento.

  1.   Melhoria da imagem de marca.

Apostar na eficiência, inovação e energia renovável aumenta a responsabilidade social das empresas e melhora consideravelmente a imagem da marca, agregando um valor diferencial que em certos setores também é uma vantagem estar em uma posição estratégica.

Esse mercado está crescendo cada vez mais, e como cada vez mais gente tem internet em casa, é possível obter várias opções desse tipo de serviço pois hoje em dia, as empresas disponibilizam todos os seus serviços online.