A saúde infantil é sempre prioridade para pais e mães. Mas, como proteger os pequenos das doenças corriqueiras? Existem ações que podem ajudar nossos filhos a não ficarem doentes repetidamente? 

Sim, existem de fato ações simples que podem ajudar na proteção das crianças, para que elas não fiquem doentes toda hora. Confira essas dicas para proteção da saúde infantil! 

Saúde infantil: quais são as doenças corriqueiras mais comuns?

Primeiramente, é sempre importante frisar que o sistema imunológico infantil ainda está em desenvolvimento. Portanto, algumas doenças são bastante comuns.

Afinal, o sistema imunológico infantil ainda está em processo de formação e amadurecimento, ainda criando sua base de anticorpos, contra diversas doenças. 

Por isso, as crianças ainda não tem a chamada “memória imunológica”, que pode prevenir um indivíduo contra uma doença que já teve contato. Isso se dá com a vacinação e também com o tempo. 

Assim, doenças respiratórias como gripe e resfriados, sobretudo em crianças que já estão matriculadas em creches e escolas de educação infantil, são bem comuns.

Além disso, as infecções estomacais e intestinais também acabam sendo comuns para as crianças, sobretudo quando elas ainda são pequenas e têm o hábito de colocar os objetos na boca. 

As crianças mais novas ainda estão no desenvolvimento da fase oral, o que significa que têm o hábito de além de levar objetos à boca, as mãos também estão frequentemente entrando em contato com a boca.

Dessa forma, há uma porta aberta para a entrada de micro-organismos, causadores de doenças.  

Dicas para proteger as crianças de doenças corriqueiras 

Agora, vamos dar dicas de como proteger os pequenos das doenças mais comuns na infância. 

1 – Tenha a vacinação em dia 

Crianças precisam ter a carteira de vacinação em dia. Existem as vacinas obrigatórias e as recomendadas, que constam do Calendário de Vacinas do Ministério da Saúde. 

Há também outras vacinas recomendadas pela Sociedade Brasileira de Pediatria. É o caso, por exemplo, da vacina contra a Meningite. 

O ideal é sempre estar com a vacinação em dia, tanto para as vacinas obrigatórias, como para vacinas como contra a gripe (influenza), por exemplo. 

Inclusive, algumas escolas particulares exigem a cópia da carteira de vacinação atualizada da criança para poder matricular a criança. 

Com a vacinação, as crianças ganham proteção contra diversas doenças e assim, estarão mais protegidas. 

2 – Estimule sempre os hábitos de higiene 

Lavar as mãos sempre antes das refeições e após usar o banheiro pode até parecer algo simples, mas são ações que ajudam (e muito!) na proteção contra doenças. 

Atualmente, o uso de máscara é exigido de crianças em escolas, acima de 2 anos de idade. E esse hábito ajuda na proteção contra as doenças respiratórias, não somente contra o coronavírus. 

Portanto, estimule as crianças a terem a rotina dos hábitos de higiene. Aliás, durante a pandemia, esses hábitos foram bastante estimulados, sobretudo o uso de máscaras e a lavagem frequente das mãos, com o intuito de evitar a propagação do coronavírus. 

Agora, cabe aos adultos o estímulo à manutenção desses bons hábitos de saúde. 

3 – Consulte o pediatra com regularidade 

Há quanto tempo seu filho (a) não passa em uma consulta com o pediatra? 

De fato, ao menos uma vez ao ano, é interessante passar em uma consulta preventiva com o pediatra. 

Nela, o médico poderá pesar a criança, bem como medir sua altura. Exames complementares podem ser solicitados, o que ajudará a identificar qualquer doença de maneira precoce. 

Ter um plano de saúde empresarial, nessa hora, ajuda bastante, visto que você conseguirá agendar sua consulta de maneira bem rápida. 

4 – Tenha o hábito de atividades externas 

Ficar o dia todo fechado em um mesmo ambiente pode aumentar o risco das doenças respiratórias, sobretudo no inverno. 

Dessa forma, por que não estimular as crianças à se exporem ao sol e brincarem ao ar livre? 

De fato, o contato com o sol estimula o organismo à produção de vitamina D. 

Você sabia que a vitamina D é um elemento essencial no estímulo à imunidade? 

Por isso, expor seu filho diariamente ou sempre que possível ao sol é uma ação que ajuda a prevenir doenças, por deixar o sistema imunológico mais forte. 

5 – Alimentação saudável 

E por último, a alimentação saudável, baseada em comida de verdade, é uma ação essencial para garantir a saúde infantil. 

Tomar bastante água filtrada, basear a alimentação em frutas e verduras, sempre bem lavadas são ações que ajudam a saúde infantil. 

Inclusive, a higiene dos alimentos é muito importante. Por isso, opte quando possível por versões cozidas dos alimentos. 

E claro, deixe os pequenos longe de alimentos cheios de química e ultraprocessados, que só trazem malefícios para a saúde infantil.

Com essas dicas, a saúde infantil estará protegida contra as doenças corriqueiras. E nós, papais e mamães, estaremos bem mais tranquilos!