É comum sentir medo ao pensar em iniciar uma família, por isso não se desespere. Para ter certeza se chegou o momento certo para engravidar, análise com seu parceiro se estão preparados para mudarem a rotina.

Iniciar a maternidade demanda dedicação e maturidade emocional para manter o equilíbrio em situações de desgastes e estresse. O fato de não se sentir perfeitamente preparada, não significa que deva abdicar de seu sonho, pelo contrário, se há desejo, provavelmente você está pronta.

Identificar os sinais

Antes de concretizar a gravidez, deve-se colocar na balança alguns pontos imprescindíveis para gerar uma prole, afinal criar um ser dependente de si exige tomar decisões seguras. Por isso, cheque os seguintes sinais e saiba se está pronta para ser mãe:

  • Independência financeira;
  • Vive bem com o parceiro;
  • Estabilidade emocional;
  • Estar disposta a mudar a rotina;
  • Gostar de estar com crianças;
  • Não pretende agradar ninguém com essa decisão.

Caso tenha as características listadas, você está segura para dar o próximo passo rumo à formação de herdeiros. Se seu parceiro estiver de acordo, procure por um médico especialista para fazer uma checagem das suas condições de saúde.

Ter convênio médico ou estar preparada financeiramente para arcar com os custos dos procedimentos e organização do enxoval do bebê são fundamentais antes de engravidar, já que todos esses itens de maternidade são caros.

Exames pré-gravidez

Antes de iniciar as tentativas para engravidar, faça exames para se certificar de que não há nenhuma patologia que possa representar algum risco para o desenvolvimento do bebê ou gestação.

Normalmente, os exames para quem pretende engravidar de maneira natural são simples, feitos em laboratórios comuns:

  • Doenças sexualmente transmissíveis;
  • Colesterol;
  • Tipo sanguíneo e fator de rh;
  • Tireoide;
  • Glicose;
  • Triglicérides;
  • Anemia;
  • Rubéola;
  • Aferição de pressão arterial;
  • Doenças genéticas;
  • Papanicolau.

O médico também orientará para tomar algumas vacinas, como a tríplice viral – contra rubéola, caxumba e sarampo, ou de HPV e hepatites. A necessidade de escolher mais procedimentos irá variar de acordo com os resultados do check-up.

A futura mamãe também deve tomar ácido fólico, principalmente, na 3ª semana de gestação, quando o feto está formando o tubo neural e a deficiência dessa vitamina pode proporcionar má formação.

Reprodução humana 

Ao iniciar as tentativas de gravidez, caso o casal perceba uma dificuldade para concluir a fecundação, não é necessário entrar em pânico ou desistir do seu objetivo.

Busque profissionais especialistas em reprodução humana para checar se há alguma disfunção que interfira na fertilidade com exames mais apurados e testes.

Uma vez identificado o fator impeditivo da gestação, o especialista elaborará um tratamento para resolução do problema, podendo oscilar entre o uso de medicamentos ou intervenções mais invasivas, como no caso de cirurgias para a retirada de endometriose, por exemplo.

Se ainda assim, os problemas persistirem, existem procedimentos mais específicos, como coito programado, fertilização in vitro, transferência de embriões ou inseminação artificial.

Estar disposta a tentar todas essas alternativas significa que você está preparada para ser mãe, então vá atrás de seu sonho.